A startup chinesa de comércio eletrônico de fast fashion Shein está avaliando uma rodada de financiamento de cerca de US$ 100 bilhões, informou a Bloomberg neste domingo, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

A varejista online está em negociações com potenciais investidores para levantar cerca de US$ 1 bilhão, acrescentou o relatório.

O plano de Shein de listar nos Estados Unidos foi suspenso devido à volatilidade dos mercados de capitais em meio ao ataque da Rússia à Ucrânia, segundo fontes.

Shein: IPO nos EUA

Recentemente, o plano da varejista de moda chinesa Shein para listar nos Estados Unidos foi suspenso pela segunda vez. A informação é de que a movimentação tem relação com a volatilidade dos mercados de capitais em meio ao ataque da Rússia à Ucrânia.x

A posicição financeira atual da Shein é considerada forte por especialistas do mercado varejista de moda. Por conta disso, a gigante chinesa também não vê motivo para arriscar com acordos em mercados inconstantes.

A Shein, que se tornou um dos maiores mercados de moda online do mundo desde seu lançamento em 2008 em Nanjing, foi avaliada em cerca de US$ 50 bilhões no início de 2021. Produz roupas na China para vender online nos Estados Unidos, seu maior mercado, Europa e Ásia, mas não vende na China.

A empresa começou a se preparar para um IPO nos EUA há cerca de dois anos, mas engavetou o plano em parte devido a mercados imprevisíveis em meio às crescentes tensões EUA-China.

Leia também: Shein acirra competição e preocupa varejistas de moda no Brasil

Fonte: Reuters