O órgão saiu de Brasília para investigar a responsabilidade do sufocamento de Genivaldo dentro de uma viatura da corporação em Sergipe.

O falecimento aconteceu quando um dos agentes detonou uma bomba de gás lacrimogêneo no veículo com a vítima.

Genivaldo foi abordado quando conduzia uma motocicleta sem o uso do capacete na última quarta-feira (25) na cidade de Umbaúba, litoral sul de Sergipe.

#JTCultura #JornalDaTarde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.