1 de 3 Foguete chinês é lançado na China — Foto: Reprodução/GloboNews

Foguete chinês é lançado na China — Foto: Reprodução/GloboNews

A China lançou neste domingo (5) uma nova missão de três pessoas para concluir o trabalho de montagem em sua estação espacial permanente em órbita, chamada Tiangong.

A tripulação do Shenzhou 14 vai passar seis meses em órbita para supervisionar a adição de dois módulos de laboratório que vão se juntar ao módulo central da estação espacial, chamado Tianhe, lançado em abril de 2021.

Essa é a sétima de 11 missões que irão para o espaço concluir a montagem da estação, que já está na fase final.

2 de 3 Foguete chinês é lançado rumo à estação espacial do país — Foto: Reprodução/GloboNews

Foguete chinês é lançado rumo à estação espacial do país — Foto: Reprodução/GloboNews

Com 16,6 metros de comprimento e 4,2 metros de diâmetro, o módulo Tianhe funciona como centro de controle e moradia para os astronautas.

O comandante Chen Dong e os colegas astronautas Liu Yang e Cai Xuzhe montarão a estrutura de três módulos que une o Tianhe que já está lá com os módulos chamados Wentian e Mengtian.

3 de 3 Os tripulantes chineses que partiram para o espaço — Foto: Li Gang/Xinhua via AP

Os tripulantes chineses que partiram para o espaço — Foto: Li Gang/Xinhua via AP

Durante décadas, a China investiu bilhões em seu programa espacial para alcançar europeus, russos e americanos.

O gigante asiático enviou seu primeiro astronauta ao espaço em 2003.

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.