Levantamento da Precifica mostra que a cesta básica na região metropolitana de São Paulo subiu 1,71% em abril, na comparação com março. A pesquisa envolveu 13 itens disponíveis em cinco grandes plataformas supermercadistas que atuam na região. Para adquirir os produtos pesquisados, no quarto mês do ano, o consumidor precisou desembolsar R$ 707,79 ante R$ 695,92 no mês anterior.

Dos itens pesquisados, a maior alta foi do feijão carioca (7,6%), seguido do litro do leite integral (6,1%), da carne bovina (3,8%), do arroz (3,3%) e do tomate (2,1%).

Para se ter ideia do peso desse percentual no cotidiano das famílias, o IPCA, que é a inflação oficial medida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e que envolve produtos de diversos outros segmentos, foi de 1,06% no período.

Levantamento exclusivo no e-commerce

A Precifica começou a fazer o levantamento em fevereiro deste ano, quando o preço da cesta básica no e-commerce estava R$ 660,60. Em março, a empresa identificou o aumento de 5,35%, bem maior do que em abril. A pesquisa envolve os mesmos itens adotados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Neste caso, a diferença é que a Precifica monitora o preço do sal refinado, mas não acompanha o do pãozinho francês. Por outro lado, o Dieese acompanha o do pãozinho, mas não o do sal.

Leia também: Mercado Livre vai investir R$ 24 milhões na conservação e regeneração de biomas no Brasil

“Nossa pesquisa feita exclusivamente no e-commerce confirma a disparada dos preços já identificada pelo IPCA. Porém, o levantamento mostra especificamente a evolução da inflação na categoria alimentos e em uma área econômica em particular, no caso, São Paulo. Nossa pretensão é, futuramente, fazer esse mesmo acompanhamento no comércio eletrônico de outras regiões metropolitanas”, explica Ricardo Ramos, CEO da Precifica.

Dos itens pesquisados, a maior alta foi do feijão carioca (7,6%), seguido do litro do leite integral (6,1%), da carne bovina (3,8%), do arroz (3,3%) e do tomate (2,1%). No mesmo período, o preço do sal refinado caiu 10,3%, o da banana recuou 10,0% e o pacote de meio quilo de café em pó baixou 2,5%. A batata também ficou levemente mais barata, com baixa de 0,8% (ver tabela a seguir).

Cesta básica em maio

A Precifica também monitorou a variação de preços do e-commerce na primeira semana de maio, em comparação com os preços praticados na primeira semana de abril. Nesse período houve aumento de 5,58% nos valores, com a cesta básica chegando a R$ 731,92. Nesse curto espaço de tempo, o vilão foi o quilo da batata, que subiu 35,1%. Na sequência estão o quilo da banana (7,6%) e o quilo da carne bovina (5,5%). A maior baixa foi do quilo do café em pó (-2,1%).

Evolução do índice inflacionário

Imagem de uma tabela com dados

*Levantamento feito no e-commerce de São Paulo

**Prévia divulgada pelo IBGE no momento em que a Precifica fechou a pesquisa. Posteriormente o IBGE divulgou o índice oficial de 1,06%

***Não divulgado

****Prévia da primeira semana de maio

Evolução dos preços no e-commerce de São Paulo em abril/22

Fonte: Precifica

Leia também: Convidados do Entre Amigos falam sobre relevância do Pix parcelado