1 de 1 Em foto de 2017, o brasileiro Alex Kipman mostra dispositivo de realidade virtual — Foto: Ben Margot/AP

Em foto de 2017, o brasileiro Alex Kipman mostra dispositivo de realidade virtual — Foto: Ben Margot/AP

O brasileiro Alex Kipman, que é chefe de desenvolvimento do HoloLens, está de saída da Microsoft. A partida do executivo foi confirmada nesta quarta-feira (8) pela empresa. Recentemente, Kipman foi mencionado em uma reportagem do site "Business Insider" sobre a cultura tóxica das lideranças da big tech.

Segundo a publicação americana, mais de 25 funcionários foram ouvidos pela empresa sobre o comportamento inadequado do brasileiro. O site afirma que o documento — interno da Microsoft — tem relatos de toques e comentários indesejados de Kipman em funcionárias.

LEIA TAMBÉM:

Ainda de acordo com o site, há declarações de colaboradores que foram "alertados para não deixar mulheres sozinhas" perto de Kipman.

O desenvolvedor brasileiro era o principal líder técnico do time responsável pelo HoloLens, óculos de realidade aumentada da empresa.

Antes, Kipman já havia participado da criação do controle de movimento Kinect, lançado para o videogame Xbox. Procurado pela publicação americana, o brasileiro não comentou as acusações.

Questionada pelo g1, a Microsoft não comentou as acusações de assédio e diz que o brasileiro, que estava há 21 anos na companhia, vai "buscar outros interesses". Kipman vai passar os próximos dois meses ajudando na transição de seu time.

Ainda segundo a companhia, a mudança organizacional acontece para acelerar suas iniciativas para o metaverso.

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.