Diversas categorias de vendas viram seus números crescerem conforme os hábitos da população iam mudando para se adaptar ao período de isolamento social. E o setor de informática e acessórios foi, sem dúvida, um desses segmentos afetados.

Segundo dados da IDC Brasil, que lidera o mercado de pesquisas em tecnologia da informação, o primeiro trimestre de 2021 teve quase 20% a mais de vendas do que o mesmo período do ano anterior. Uma alta impulsionada principalmente pelo home office e pelos estudos a distância (EAD).

O mercado de informática e acessórios está cheio de oportunidades para você aproveitar e empreender no setor.

E-commerce em alta

Se você busca se destacar na venda desse segmento, o primeiro passo é entender o mercado e identificar tendências, como o crescimento das vendas desses itens dentro do comércio eletrônico.

De acordo com o 45º relatório Webshoppers, a categoria de informática cresceu 24% em 2021 com relação ao ano anterior. Já o Market Review, da Bornlogic e Opinion Box, mostrou que 44% dos consumidores brasileiros costumam comprar itens dessa categoria em meios digitais.

E como os itens de informática possuem um ticket médio mais alto, isso acaba influenciando a grande participação dessa categoria nas vendas totais do e-commerce, tanto que, em 2021, informática foi o quarto segmento que mais faturou no comércio eletrônico (Neotrust).

A categoria vai além dos monitores

O setor de informática é bastante amplo e está cheio de oportunidades no varejo online. Primeiramente, é importante lembrar que ele vai além dos computadores. Ele também envolve diversos acessórios, como teclados, mouses, projetores, impressoras e até componentes de notebooks – bateria, fonte, carregador e outros.

Além disso, a categoria conta com diferentes marcas que possuem forte atuação no mercado. Sendo assim, você pode optar por investir em uma determinada marca, trabalhar com diferentes marcas ou até focar mais em alguns acessórios.

Escolha bem os seus canais de venda

A 45ª edição do Webshoppers também analisou os hábitos de compra dos brasileiros dentro da categoria de informática em 2021 e identificou que 27% dos consumidores chegam até as lojas por meio de sites de busca. Já 18% buscam diretamente o nome da loja ou marca e 16% levam em consideração as recomendações.

Esse resultado evidencia a importância de investir em canais que tragam visibilidade e confiabilidade para a sua loja, como as plataformas de marketplace. Elas contam com grandes marcas por trás, trazendo uma maior segurança para os clientes na hora de comprar.

Além disso, os marketplaces impulsionam as vendas dos parceiros com soluções de entrega, logística, publicidade e até criando promoções exclusivas. Assim, esses lojistas conseguem ter ofertas ainda mais atrativas – seja pelo valor do produto, do prazo de entrega ou do frete.

Hoje, existem até alguns marketplaces mais nichados, que focam em categorias de tecnologia ou um público mais antenado nesse mercado. Ou você pode apostar em um marketplace que vende de tudo e, estudando as melhores estratégias de atuação no canal, ter uma atuação ainda mais assertiva.

A regulamentação é essencial

Ao comercializar produtos de informática e acessórios, é muito importante verificar se os itens devem ser homologados, ou seja, aprovados e certificados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

O código de homologação comprova que determinado produto passou pelo processo de certificação. Com isso, ele tem garantia de segurança, confiabilidade, conformidade e qualidade, pois está adequado aos padrões e atende aos requisitos técnicos estabelecidos pelo órgão regulador.

Quando você vende em um marketplace, por exemplo, é obrigatório informar o código de homologação ao anunciar os produtos. Assim, você passa mais segurança e confiança aos consumidores na hora de finalizar a compra, além de estar em conformidade com o que prevê a legislação brasileira.

Aposte em um cadastro completo e vendedor

O cadastro de produtos é uma etapa que exige bastante atenção dos lojistas, e no setor de informática esse cuidado deve ser redobrado. Afinal, é por meio desse cadastro que os consumidores terão contato com os seus itens e descobrirão se eles são realmente aquilo que eles procuram.

Na descrição e na ficha técnica, não economize nos detalhes! Confira se você está colocando os termos corretos e se todas as informações técnicas sobre o item estão bem claras para o consumidor, assim como a garantia do produto.

Essa atenção aos detalhes irá reforçar o seu comprometimento e a seriedade da sua loja dentro do e-commerce.

Aposte também em imagens de boa qualidade e com os produtos em fundo branco, pois, além de profissionalizar as suas fotos, essa tática é capaz de mostrar com mais clareza todos os detalhes do seu produto, como tamanho, dimensão, material e outros.

Um cadastro de produtos bem feito pode impulsionar as suas vendas, já que, incluindo palavras-chaves e utilizando algumas técnicas de SEO, você consegue favorecer as suas ofertas nas ferramentas de busca.

O mercado de informática e acessórios está cheio de oportunidades para você aproveitar e empreender no setor! Espero que essas dicas te ajudem a impulsionar o seu negócio no e-commerce.

Boas vendas e até a próxima!

Leia também: E-commerce cresce 12,6% e fatura R$ 39,6 bilhões no 1º trimestre

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo! Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica? Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br