Os preços do petróleo subiram cerca de 2% nesta sexta-feira (8), mas tiveram um declínio semanal à medida que os investidores se preocupam com uma potencial recessão e impactos na demanda, mesmo com a oferta global de combustível apertada.

Os contratos futuros do Brent subiram US$ 2,37, ou 2,3%, para liquidar a US$ 107,02 o barril. O petróleo WTI, negociado nos EUA, subiu US$ 2,06, ou 2%, para US$ 104,79 o barril. O Brent registrou uma queda semanal de cerca de 4,1% e o WTI uma perda de 3,4%, após a primeira queda mensal desde novembro.

1 de 1 Trabalhador checa válvula de oleoduto em um campo de exploração de petróleo da empresa russa Bashneft, na região de Nikolo-Berezovka, a noroeste de Ufa, Bashkortostan, no dia 28 de janeiro de 2015 — Foto: Sergei Karpukhin/Reuters

Trabalhador checa válvula de oleoduto em um campo de exploração de petróleo da empresa russa Bashneft, na região de Nikolo-Berezovka, a noroeste de Ufa, Bashkortostan, no dia 28 de janeiro de 2015 — Foto: Sergei Karpukhin/Reuters

Bancos centrais de todo o mundo estão aumentando as taxas de juros para controlar a inflação, estimulando temores de que os custos crescentes dos empréstimos possam sufocar o crescimento, enquanto testes em massa de Covid-19 em Xangai esta semana trouxeram preocupações sobre possíveis bloqueios que também podem afetar a demanda por petróleo.

No primeiro semestre, porém, os preços do petróleo dispararam. O Brent atingiu um valor perto do recorde histórico de US$ 147 depois que a Rússia lançou seu invasão da Ucrânia em fevereiro, aumentando as preocupações de abastecimento.

"Preocupações econômicas podem ter abalado os preços do petróleo esta semana, mas o mercado ainda está dando sinais de alta. Isso porque é mais provável que o aperto da oferta se intensifique a partir deste ponto do que dê trégua", disse Stephen Brennock, da corretora de petróleo PVM.

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.