Entre os dados do Relatório de Apps Mobile de Compras de 2022, da Liftoff, o mobile continua sendo o meio favorito de muitos compradores no Brasil. Isso porque o mercado de mobile commerce (ou m-commerce) vem crescendo e, em 2021, gerou uma receita de R$ 95,5 milhões. Segundo a Nielsen, ele representou 53% das vendas do e-commerce nacional.

Leia também: E-commerce fatura R$ 38,4 bilhões e número de pedidos cresce 4,3% no 2º tri de 2022

Além disso, em 2020, o tíquete médio também aumentou de R$ 377 para R$ 398 — o que mostra um crescimento significativo deste modo de consumo. Entre os principais motivos estão o fato de que o celular é visto como a principal ferramenta de compras entre os brasileiros. Inclusive, para 69% dos consumidores a facilidade de comprar sem precisar sair de casa é uma das vantagens do mobile commerce.

Crescimento do consumo em dispositivos Android

Os dados do estudo revelam que a utilização de tráfego pago representa de 70% a 80% das novas instalações de aplicativos. Outra informação interessante é que as aquisições de usuários cresceram, principalmente, em dispositivos Android.

Leia também: Tentativas de fraude no e-commerce no Amazonas crescem mais do que as vendas, indica Konduto

Isso ocorreu após o lançamento do ATT (Estrutura AppTrackingTransparency da Apple), que dificultou aos publicitários a definição de um público-alvo e a personalização de suas campanhas em redes de anúncios para iOS. Portanto, uma tendência importante também para o mercado de mobile commerce no Brasil, visto que 85% da população utiliza o sistema operacional Android.

Aplicativos de compras mostram maior avanço que aplicativos de delivery de comida

A pandemia mudou a forma como os usuários abordam as compras e as refeições, aumentando a demanda por soluções em aplicativos. O relatório mostra que aplicativos de compras têm menor custo, e neles os usuários são mais propensos a realizar ações (19,6%) — como fazer uma compra, por exemplo — quando comparado a aplicativos de entrega de alimentos (16,8%). Um exemplo disso é como a Shopee superou o iFood, sendo o app de compras mobile mais utilizado no Brasil.

O relatório completo pode ser baixado neste link.

Metodologia

O Relatório de Apps Mobile de Compras 2022 da Liftoff e da Singular se baseia em dados internos das companhias de 1° de maio de 2021 a 1° de maio de 2022. Neste caso, abrange 182 bilhões de impressões sobre anúncios e 2,4 bilhões de cliques dentre 16,5 milhões de instalações.

Leia também: Governo chinês pressiona e Alibaba corta mais de um terço da equipe de negócios