O Pix já é um dos meios de pagamentos mais populares no comércio online para as PMEs (pequenas e médias empresas) brasileiras, segundo levantamento da Nuvemshop. Os pagamentos realizados com Pix tiveram um crescimento significativo no 1° semestre de 2022 ante o mesmo período do ano anterior, indo de 2,5% para 16,5%, respectivamente. O levantamento foi realizado com base nos mais de 100 mil lojistas ativos no ecossistema da empresa.

Imagem: Divulgação

Entre os meios de pagamento, o Pix só ficou atrás do cartão de crédito (53%), que continua sendo a opção mais popular dos brasileiros nas compras online. Outros modos que também se destacaram foram: método de pagamento personalizado, que é negociado diretamente entre o lojista (16%) e o consumidor (como depósito, pagamento em dinheiro, entre outros) e boleto bancário (4%).

“Os dados demonstram que o Pix teve bastante aderência dos brasileiros nas compras online, principalmente porque é uma opção que facilita ainda mais o momento de pagamento” comenta Guilherme Pedroso, country manager da Nuvemshop no Brasil. “Com esse meio de pagamento, os empreendedores recebem de forma imediata o valor do pedido, por isso costumam fornecer maiores incentivos aos seus clientes. Além disso, a realização do Pix é mais prática e rápida para o consumidor, especialmente em comparação com o boleto”, complementa.

Levantamento semestral

A análise é um recorte do levantamento sobre as vendas na primeira metade deste ano no e-commerce com base nas mais de 100 mil PMEs cadastradas na Nuvemshop. No período, o faturamento total das empresas foi de R$ 1,2 bilhão, o que representa um crescimento de 20% em relação ao primeiro semestre de 2021.

Leia também: Para especialista americana, considerar critérios ESG pode determinar o futuro das empresas nos próximos anos