A aparência é complicada e pode dar nó na cabeça de muitos, mas pensar em empréstimo pessoal ganhou novos rumos. A chegada de bancos digitais é um dos motivos para isso, trazendo aos holofotes deste segmento, principalmente, o Nubank. E pensando em diferenciar-se das demais instituições financeiras, o processo da “roxinha” mirou em eficiência.

Durante o primeiro dia do Fórum E-Commerce Brasil 2022, no auditório de Tecnologia & Inovação, Maitê Balhester, diretora de Engenharia de Software de Empréstimo do Nubank, detalhou em três momentos o desenvolvimento da ferramenta de empréstimo da companhia.

Maitê Balhester, diretora de Engenharia de Software de Empréstimo do Nubank (Foto: João Carlos Silva)

1º passo

“O passo inicial para iniciar os empréstimos em nossa plaforma foi utilizar a mesma lógica de outros produtos. Neste caso, aplicamos a mesma do parcelamento de faturas, usando apenas outro tipo de processamento”, disse.

Além disso, segundo a executiva, a novidade foi aplicada com base na alta demanda por empréstimos mais simplificados. O que faltava, no caso, era a plataformização desta necessidade recorrente.

2º passo

Após isso, o segundo momento da implementação da ferramenta de empréstimos foi obter controle dos ciclos de vida dos empréstimos, conforme explicou a executiva do Nubank.

“Dois times gerenciam a interação com empréstimos. Isso foi importante para concluirmos a criação de uma camada de consolidação e controle do que é o empréstimo. Além disso, nossa arquitetura baseada em eventos com CQRS é de grande valia”, contou Maitê.

A reconstrução dos caminhos do empréstimo, de acordo com a executiva, tem os seguintes êxitos:

Em geral, a estratégia de monitorar os processos promove a implementação e monitoramento dos processos, êxitos, falhas e problemas do produto — neste caso, o empréstimo.

3º passo

Como parte da pós-aplicação dos processos e mecanismos relacionados aos empréstimos, Maitê reitera a importância de atenção às oportunidades de evolução na arquitetura tecnológica. Dessa forma, do início ao fim, se mostra a necessidade de desenvolver novos modais. No caso do Nubank, o crescimento do banco digital foi uma mola propulsora para isso.

“Simplificar mudanças e alterações sempre foi o principal objetivo do Nubank. Acredito que o desenvolvimento do planejamento visando os bastidores dos produtos tornou-se uma das culturas mais importantes na evolução dos empréstimos pessoais. Com backend-driven content & navigation, conseguimos entender melhor a necessidade do cliente no aplicativo”, concluiu a diretora.

O Fórum E-Commerce Brasil 2022 acontece entre 26 e 27 de julho, no Transamérica Expo, em São Paulo.

Leia também: Nubank lança NuTap, solução gratuita que substitui a maquininha de cartão