Um par de tênis, pedaços de roupa e documentos não deixam dúvidas: a ossada encontrada em uma área de mata em Sumaré, no interior de São Paulo, é do advogado criminalista Valmir. A família dele foi até o local fazer o reconhecimento dos objetos e se desesperou ao confirmar a morte. Valmir desapareceu em janeiro deste ano, após sair do trabalho em Nova Odessa. Um inquilino do advogado, que falava com ele ao telefone na hora do possível ataque do assassino, disse ter escutado uma pessoa dizendo: “passa para trás! perdeu!”. Horas após o sumiço, o carro de Valmir foi encontrado carbonizado na cidade vizinha de Americana. Cerca de 10 mil reais sumiram da conta do advogado após o desaparecimento. Duas pessoas, que chegaram a ser presas por outro crime, foram identificadas como as responsáveis por receber esse dinheiro de Valmir via pix. A Polícia Civil não confirmou se esses detidos participaram do sequestro e morte do advogado. Parentes questionam a atitude da namorada da vítima, uma mulher 20 anos mais nova que Valmir. No início ela não queria que a imprensa fosse acionada e a jovem nunca mais procurou a família.

Nosso Whatsapp: https://cidadealerta.r7.com/whatsapp
Inscreva-se no canal Cidade Alerta: http://r7.com/0Fhv
Assista às íntegras no PlayPlus: https://www.playplus.com
Facebook: https://www.facebook.com/CidadeAlertaRecord/
Instagram: https://www.instagram.com/cidadealerta/
Twitter: https://twitter.com/cidadealerta
Site oficial: https://recordtv.r7.com/cidade-alerta

#CidadeAlerta #LuizBacci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.